Notícias

Voltar

Chuvas melhoram ambiente mas não evitam perdas

17.05.2021

As chuvas registradas na última quarta-feira (12/5) em todo o Paraná, trouxeram alívio e um novo ânimo aos produtores de milho de segunda safra, embora eles saibam que o longo período de estiagem – praticamente desde o começo de março - já causou perdas irreversíveis à produtividade das lavouras.

“Com as chuvas, há uma melhoria no ambiente e desacelera a redução que vinha aumentando dia após dia”, comenta o gerente técnico Rafael Furlanetto. Há, no entanto, segundo ele, áreas de plantios mais recentes em que a umidade chega ainda a tempo de evitar perdas maiores. E, em lavouras irrigadas, o desenvolvimento é praticamente normal.

Nas regiões atendidas pela Cocamar, que compreendem parte dos estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, o Departamento Técnico da cooperativa já estima uma diminuição média superior a 30% em relação aos números que eram previstos. No estado do Paraná, segundo levantamento realizado pelo Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab), a quebra é projetada em 18%, no geral.

A área técnica da Cocamar avalia que no noroeste do estado, Maringá e municípios do entorno (regiões 1 e 2), a média de produtividade estimada em 90 sacas por hectare agora é de 56,5 sacas – uma redução de 37%.

No norte do estado (região 3), a média já foi reconsiderada de 89,6 sacas/hectare para 59,8 sacas (- 33%). No oeste paulista, para uma previsão de 81,6 sacas/hectare, a média já passou para 55,2 sacas
(- 32%), enquanto no sul do Mato Grosso do Sul, das 55,2 sacas/hectare antes esperados, o volume foi reajustado para 33,2 sacas (- 59%).

Em 2020, nas regiões da Cocamar, a média de produtividade da safra de inverno somou 81,2 sacas/hectare. Na melhor delas, em 2014, os produtores colheram 94,1 sacas.

Nas regiões noroeste e norte do Paraná, 69,8% das lavouras se encontram em fase de desenvolvimento vegetativo, 24,6% em florescimento, 3,2% em granação, 1,6% no período de emergência e 0,8% em plantio.