Notícias

Voltar

Assessoria técnica traz mais renda aos pecuaristas

26.05.2021

Para aprimorar o Programa de Produção de Carne Precoce Premium iniciado no final do ano passado e que planeja abater 8 mil animais em 2021, a Cocamar Cooperativa Industrial começa a promover uma interação entre produtores de bezerros que atendem aos padrões de qualidade exigidos, e os terminadores participantes.

Carne diferenciada - Até agora, além de prestar assistência especializada e fornecer um leque de produtos veterinários, além de nutrição, em sua rede de lojas agropecuárias, a cooperativa vinha atuando na compra de animais superprecoces - com até 24 meses de idade, da raça angus -, para abate no Frigorífico Argus, de São José dos Pinhais. O objetivo é atender a uma faixa de consumidores mais exigentes com uma carne diferenciada.

Assessoria - O médico veterinário do programa, Luiz Henrique Garcia Abreu, explica que a iniciativa se desdobra agora, também, na prestação de uma assessoria voltada a garantir mais rentabilidade às duas partes envolvidas. De um lado, identifica produtores de bezerros que são precificados em razão do seu elevado padrão de qualidade; e, de outro, terminadores interessados em ter mais opções para a escolha dos lotes que se enquadram melhor ao seu perfil de produção e apresentam mais eficiência no processo de engorda.

Lotes - Na semana de 17 e 21 deste mês, pecuaristas foram assessorados pela cooperativa na compra de três lotes de animais, entre machos e fêmeas. Uma das fazendas fornecedoras é a Cerro Largo, de Nova Fátima, região norte do estado, tradicional em melhoramento genético, que utiliza matrizes superiores e sêmen de touros da raça angus. “O produto final é de alto padrão”, afirma Abreu. O terminador que fez a aquisição nessa propriedade é Epaminondas de Camargo, do mesmo município, parceiro do programa da cooperativa.

Mais rentabilidade - O médico-veterinário Fábio Martins, de Londrina, com experiência de 20 anos em melhoramento genético e que vem auxiliando a Cocamar na identificação de produtores de bezerros nos padrões exigidos, afirma ver no programa da cooperativa uma forma de aumentar a rentabilidade das fazendas, ao agregar mais valor aos animais de qualidade. “Esta ponte direta entre vendedor e comprador gera benefícios para todos dentro da cadeia de carne”.

Animais - Durante a semana, 350 animais foram negociados por meio da assessoria, atendendo os interesses de produtores que integram o programa.

Visita - Tomando todos os cuidados para a prevenção da Covid-19, foi promovida ainda uma visita técnica à fazenda Nossa senhora das Graças, da família Lorenzetti, em Paranavaí, no noroeste, reconhecida pela eficiência na terminação de animais.

Elevar o nível - Na oportunidade, o proprietário Luis Paulo Lorenzetti discorreu aos visitantes sobre a experiência da propriedade em produção eficiente e o intercâmbio foi considerado de grande valia pelos produtores, por demonstrar como é possível elevar o nível técnico do rebanho e apresentar pontos que requerem mais atenção na fase de terminação.

Intensificação - A médica-veterinária do programa, Danielle Sestari, destaca que a assessoria técnica e a aproximação dos produtores têm ajudado a favorecer a evolução dos rebanhos, que vêm passando por uma intensificação, contando com assistência técnica qualificada e uso de tecnologias como melhoramento genético e adequada nutrição animal.

Menos tempo - “A intensificação torna possível produzir mais arrobas por hectare em menor tempo de produção, assegurando maior retorno financeiro e atendendo exigências de mercados que demandam animais jovens e boa conformação”, finaliza Sestari.