Notícias

Voltar

A nova modelagem do departamento técnico

31.05.2021

Para atender aos desafios estabelecidos pelo Planejamento Estratégico 2020-2025 da Cocamar, o Departamento Técnico da cooperativa, liderado pelo gerente executivo, o engenheiro agrônomo Renato Watanabe, redimensionou a sua estrutura.

Conforme detalha Watanabe, a reconfiguração foi necessária para oferecer suporte a essa nova etapa de crescimento da cooperativa, que prevê, entre muitos outros itens, apoiar os cooperados em suas demandas, com um atendimento de excelência, diante do aumento da prestação de serviços baseados, entre outros, na agricultura digital.

A transferência de tecnologias para o aumento da produtividade e a racionalização de custos, a realização de experimentos – em parceria com uma rede de instituições de pesquisa e empresas parceiras - em busca de práticas inovadoras e novas alternativas para o crescimento dos cooperados, o rápido avanço das técnicas digitais e de agricultura de precisão, enfim. “O momento é de transformações e são muitas as frentes de trabalho, algumas das quais estão ainda sendo estruturadas”, comenta o gerente executivo, assinalando o amplo esforço que vem sendo realizado pela Cocamar para modernizar e assegurar mais rentabilidade às atividades desenvolvidas pelos cooperados.

CULTURAS ANUAIS – A coordenação das culturas anuais (soja e milho) nas Regiões I, II e Mato Grosso do Sul passa a ser exercida pelo engenheiro agrônomo Renan Wilson Caetano, que antes atuava na prestação de assistência técnica na unidade de Sertanópolis. “Vamos trabalhar para ajudar os produtores dessas regiões a aumentarem suas médias de produtividade e apoiar a equipe técnica”, afirma. O engenheiro agrônomo Emerson Nunes é o gerente técnico responsável pelas áreas de renovação, diversificação de culturas e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). Segundo ele, “Os programas implementados pela cooperativa permitem aproveitar oportunidades para um crescimento sustentável e expansão de novas áreas”. Já o engenheiro agrônomo Rafael Furlanetto é o gerente técnico de culturas anuais (soja, milho e trigo) da Região III e São Paulo. “Além da soja e do milho, há espaço para a expansão do cultivo de trigo, em especial de variedades branqueadoras, incentivadas pela Cocamar, aumentando a rentabilidade dos produtores”, pontua. Por fim, o engenheiro agrônomo José Eduardo Luqui Marcon responde pela prestação de consultoria especializada aos cooperados, “orientando-os para que explorem o máximo potencial produtivo das culturas”.

CULTURAS PERENES – Com foco nas culturas de laranja (fomento de novas áreas e renovação de pomares) e café, a coordenação dessa área fica sob a responsabilidade da engenheira agrônoma Amanda Caroline Zito, antes profissional de assistência técnica personalizada em Nova Esperança e região. Para ela, “pelos resultados que oferece, a citricultura continua sendo uma das melhores alternativas para os produtores”.

REFLORESTAMENTO – O engenheiro agrônomo Robson Ferreira, que antes respondia por Culturas Perenes, assume a coordenação de reflorestamento. Seu principal desafio é a expansão de áreas com eucalipto para suprir a demanda industrial da cooperativa por biomassa.

AGRICULTURA DIGITAL – A coordenação dessa área repleta de inovações está a cargo do engenheiro agrônomo Victor Palaro, antes profissional de assistência técnica em Ivatuba. “A agricultura de precisão abre novos horizontes, assim como a intensificação do uso do drone para pulverização das lavouras, por exemplo. São muitas as tendências.”

UDTs (Unidades de Difusão Tecnológicas) – Coordenador: engenheiro agrônomo Dr. Rodrigo Sakurada. “Desenvolvemos uma série de trabalhos em parceria com renomadas instituições de pesquisa e empresas com o intuito de levar informações técnicas baseadas nas dificuldades enfrentadas pelos cooperados, além de buscar quais tecnologias podem melhor atendê-los”, explica.

MERCADO SOLIDÁRIO – A coordenação dessa área é de responsabilidade da engenheira de alimentos Silvia Podolan, para quem “é possível aproveitar bem as oportunidades oferecidas por esse segmento e realizar estudos para incorporar outros itens produzidos pelos cooperados”.

VIRIDIAN – O desenvolvimento da linha de foliares e adjuvantes, que a Cocamar começou a produzir em meados de 2020, é coordenada pelo engenheiro agrônomo Ruben Brito. “Estamos trabalhando para torná-los uma referência em qualidade, junto ao mercado, além de desenvolver novos produtos, apoiando o setor em seus desafios de ser cada vez mais eficiente e produtivo.”

CARNE PRECOCE – O médico veterinário Luiz Henrique Garcia Abreu vem trabalhando para aprimorar a parte técnica do programa de Produção de Carne Precoce Premium, iniciado em setembro de 2020 e que planeja abater 8 mil animais neste ano e ampliar a assistência técnica aos cooperados que fazem parte dessa iniciativa. “Garantir transparência nas relações e o maior retorno financeiro ao pecuarista, por meio da precificação adequada à qualidade do produto, esse é o nosso objetivo”.



Assertividade é decisiva para o sucesso dos produtores em seus negócios


“Ao reestruturar a sua área técnica aos desafios do novo ciclo do Planejamento Estratégico (2020-2025), a Cocamar busca ser ainda mais assertiva na transferência de novos conhecimentos e tecnologias aos cooperados, o que é decisivo para o sucesso de seus negócios”, avalia o superintendente de Relação com o Cooperado, Leandro Cezar Teixeira.

O superintendente de Concessionária, Arquimedes Alexandrino, comenta que a nova modelagem da área técnica fortalece o trabalho que vem sendo implementado pela cooperativa, em especial, para difundir a agricultura de precisão e digital, “algo imprescindível, hoje em dia, quando se fala na incorporação de novas tecnologias”.

Para o superintendente Administrativo e Financeiro, Alair Zago, a reconfiguração da área técnica é uma demonstração de que a Cocamar valoriza seus colaboradores, assegurando oportunidades para o desenvolvimento de suas carreiras e o crescimento profissional, lembrando que a quase totalidade deles começou suas atividades na cooperativa, onde foi capacitada, adquiriu experiência e se destacou.

Anderson Alves Bertolleti, superintendente de Negócios, ressalta que o profissionalismo da área técnica, em suas várias frentes de trabalho, está em consonância com a preocupação da Cocamar de trabalhar para que os produtores cooperados sejam mais eficientes e rentáveis em seus negócios.