Notícias

Voltar

Salto Bandeirantes alia turismo a empreendimento energético

18.05.2017

Uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) poderá estar, em breve, entre as atrações do hotel fazenda, que fica no município de Santa Fé

Uma grande represa, ao lado do Rio Bandeirantes, abastece as turbinas de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) que acaba de ser construída nas terras do complexo turístico do Hotel Fazenda Salto Bandeirantes, no município de Santa Fé, a 60 quilômetros de Maringá (PR). A estrutura, com capacidade para 4 Megawatts (MW), suficiente para abastecer uma população de dez mil habitantes, foi construída por um grupo de empreendedores da região.

Quem frequenta o Salto Bandeirantes, que possui duas alas – uma para recepcionar visitantes que permanecem durante o dia desfrutando de seu parque aquático, e outra reservada exclusivamente aos hóspedes do hotel – ainda não tem acesso à represa e à central, mas isto promete ser, em breve, uma nova atração do lugar.

Em companhia de João Berleze, um dos diretores-proprietários do Hotel Fazenda, o Jornal Cocamar visitou as instalações da usina. Segundo Berleze, negociações estão em andamento, junto aos demais empreendedores, para que as visitas à PCH sejam organizadas por meio do Salto Bandeirantes. A ideia é receber os interessados na sede do complexo turístico, para uma apresentação, de onde os participantes se deslocarão para o passeio.

O roteiro poderá contemplar outros atrativos, em áreas próximas. Um deles é a chamada “fazendinha”, onde o Hotel Fazenda produz grande parte dos alimentos servidos nas refeições, como verduras, legumes, frutas, frangos e animais de corte, como suínos e bovinos, que são abatidos em frigorífico credenciado, na cidade. Parte da produção é destinada à elaboração de conservas, doces, embutidos e até mesmo cachaça e licores artesanais, muito procurados pelos hóspedes.

Favorecida pela natureza, a propriedade possui ampla área verde e conta com uma quedas mais bonitas do Rio Bandeirantes, que fica de frente para o parque aquático.

Com cerca de 140 alqueires, a fazenda também é produtora de soja e milho, entregues na unidade da Cocamar em Atalaia.