Notícias

Voltar

Cocamar Máquinas participa de programa com concessionários John Deere

28.06.2017

A Associação dos Concessionários John Deere (Assodere), participou na semana de 15 de maio do Programa Avançado de Desenvolvimento de Executivos (Pade), que reuniu mais de 40 colaboradores de empresas de várias partes do país, entre elas gestores da Cocamar Máquinas, representada pelo responsável pela concessão, Arquimedes Alexandrino, o gerente geral de negócios, João Carlos Ruiz, e o gerente de pós-vendas, Emanuel Catori.
O encontro ocorreu no campus Aloysio Faria, da Fundação Dom Cabral, em Nova Lima (MG), distante 20 quilômetros da capital mineira. Passando por temas como gestão de processos, orçamento, inteligência de mercado e liderança, os participantes conferiram o que há de mais avançado no ensino brasileiro, destinado a executivos.
“O programa é customizado para os concessionários John Deere”, cita Emanuel Catori, acrescentando ter sido uma semana inteira de troca de conhecimento e novas metodologias do mercado.
João Carlos Ruiz diz que vivenciar uma semana intensiva com assuntos diretamente ligados a gestão e focados ao mundo dos concessionários, é muito mais produtivo. “Os desafios, dificuldades, estratégias e concorrentes são praticamente os mesmos para todos e isso facilita o debate e encontro de soluções”, complementa.
Já o responsável pela concessão, Arquimedes Alexandrino, destaca que é sempre importante estar a reciclagem de conhecimentos. “A Cocamar Máquinas estará sempre buscando evoluir para proporcionar a melhor experiência aos seus clientes, gestores, colaboradores e fornecedores”, finaliza.


Máquina de Café recebe melhorias

A Cocamar vem promovendo melhorias na estrutura de sua Máquina e Torrefação de Café, preparando-a para atender a demanda projetada para os próximos anos, conforme explica a gerente industrial Valquíria Demarchi Arns.

Estabelecida em 1979, a estrutura tem capacidade para beneficiar 500 mil sacas por ano e rebeneficiar 300 mil sacas no mesmo período.

O sistema de classificação e preparo foi reformado, agilizando o processo e melhorando a qualidade das informações sobre classificação e renda da produção, com mais detalhes e sistematização dos dados. Ao mesmo tempo, está sendo ampliada a capacidade de recebimento do armazém. Outras melhorias são a construção de uma moega, que está em andamento, e a montagem de um novo balão de liga, equipamento utilizado para fazer o blend do produto.

De acordo com a gerente, a nova estrutura, a ser finalizada no segundo semestre deste ano, vai conferir mais agilidade na montagem dos lotes, otimizando o recebimento e o embarque de café de clientes e de cooperados, que terão a possibilidade de entregar seu produto em sacas, bags e granel.


500
mil sacas por ano é a capacidade da estrutura para beneficiar o produto, além de 300 mil sacas de rebeneficiamento