Notícias

Voltar

No dia C, voluntários produzem 20 mil fraldas

04.07.2017

Para uma previsão inicial de reunir 500 voluntários, o Dia de Cooperar, organizado no último sábado (1), em Maringá (PR), superou as expectativas e contou com mais de 650 participantes. Eles se dedicaram, no período da manhã, à produção de 20 mil fraldas geriátricas, que foram doadas para o Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar), Lar dos Velhinhos e Associação Norte Paranaense de Reabilitação (ANPR). Seis cooperativas de ramos diferentes – Cocamar, Unimed, Sicredi, Sicoob, Uniodonto e Unicampo – se uniram em uma ação única, com voluntários formados pela comunidade e colaboradores e dirigentes das cooperativas, trabalhando pela causa social, no salão da Associação Cocamar. O trabalho, em linha de produção, foi concluído em cerca de 1h30.

GRANDEZA - À abertura, representando a Cocamar, compareceram o presidente-executivo Divanir Higino e os superintendentes Alair Zago, Osmar Liberato e Marco Alarcon. De acordo com Divanir, o evento ressalta o espírito cooperativista. "O Dia de Cooperar é a essência do cooperativismo colocada em prática, em busca de um mundo mais justo e igual", disse.

PRESTIGIADO - O Dia de Cooperar foi prestigiado por dirigentes do Sicoob, Marino Delgado e Luiz Ajita; pelo Sicredi, Rogério Machado, Valter Silva e Edson Rocha; da Pluricoop, Adriana Pierini e Cristiane Tomiazzi; a Unimed, a Unicampo e a Uniodonto foram representadas pelos seus presidentes Daoud Nasser, Luciano Ferreira Lopes e Vandré Luiz Cardoso; o evento contou, também, com a presença do gerente de Desenvolvimento Humano do Sistema Ocepar, Humberto Bridi, do vice-prefeito de Maringá, Edson Scabora, e da representante do Programa de Voluntariado Paranaense (Provopar), Mirian Scabora.

DESAFIO - A fundadora da Casa das Fraldas de Campo Mourão, Marta Paulina Kaiser Leitner, responsável por organizar a produção, comentou que a entidade foi fundada há 9 anos, estruturando-se com equipamentos para preparar os materiais, tendo capacidade para 15 mil unidades/mês. Desse modo, cada fralda, segundo ela, acaba custando R$ 1,00 e, em quase uma década, mais de um milhão de unidades foram elaboradas, sempre com o apoio de voluntários. Por fim, dirigindo-se ao vice-prefeito Edson Scabora, Marta lançou o desafio de que Maringá, ainda comemorando seus 70 anos, promova um outro evento, desta vez para produzir 70 mil fraldas geriátricas. Scabora elogiou a realização, lembrou que "a generosidade é uma característica dos maringaenses" e disse que levaria a proposta para ser analisada pelos setores do município. A banda da Associação dos Amigos dos Excepcionais de Maringá (Apae) também compareceu, com uma apresentação que emocionou o público.

MOTIVAÇÃO - "É com muita alegria que estou participando", comentou a secretária-executiva da Unicampo, Patrícia Nunes de Paula, uma das muitas voluntárias da cooperativa de trabalho, presentes na ação. Para o gerente do Sicoob Metropoliano, Rafael Guandalini, havia uma motivação ainda maior. A ideia de que o Dia de Cooperar fosse dedicado, este ano, à produção de fraldas, surgiu após um contato dele com Marta Leitner, que o havia procurado, há meses, para solicitar um patrocínio. "Ao conhecer o trabalho da Casa das Fraldas, levamos a sugestão adiante e deu no que deu", citou Guandalini, dizendo-se orgulhoso com o sucesso do evento. Só da Cocamar, mais de uma centena de colaboradores se prontificaram a ajudar, representando setores da Administração Central, Unidade Maringá e Indústrias, além da equipe da Associação Cocamar, na qual Maria Ester Brito se engajou na produção de fraldas e, terminado o serviço, foi para a cozinha, apoiar a preparação de lanches. “Seria impensável, para mim, não estar aqui”, frisou.

PRODUTORAS - Várias integrantes do núcleo feminino mantido pela Cocamar, em Maringá, também se juntaram à iniciativa. A cooperada Maria Rufato, por exemplo, ficou na cozinha, preparando lanches, enquanto a produtora Ilma Nogarotte Sgorlon ajudava a fazer as fraldas. "Quando apoiamos eventos assim, com uma energia tão positiva, fazemos um grande bem a nós mesmas", mencionou Maria.

O BEM - No encerramento das atividades, o presidente do Conselho de Administração da Cocamar e diretor do Sistema Ocepar, Luiz Lourenço, parabenizou os organizadores e voluntários pelo êxito da realização, salientando: este é um demonstrativo de que as cooperativas são organizações diferenciadas. "Cooperar é, verdadeiramente, praticar o bem", resumiu.

COOPERATIVISMO - O Dia de Cooperar é organizado há 9 anos em várias regiões do Brasil, coincidindo com as comemorações do Dia Internacional do Cooperativismo, sempre no primeiro sábado de julho. Foi a segunda vez que as cooperativas se reuniram para organizar o Dia C em conjunto, em Maringá.