Notícias

Voltar

Alegria e União na 33ª edição da Copa Cocamar

14.12.2017

Como das outras vezes, a Copa Cocamar de Cooperados, promovida no último sábado (9), em Maringá (PR), na Associação Cocamar, foi muito além das atividades esportivas. Reinou o ambiente festivo e de integração entre os mais de 3 mil participantes que, nesta 33ª edição do evento, vieram de praticamente todas as regiões atendidas pela cooperativa – noroeste e norte do Paraná, oeste de São Paulo e sudoeste de Mato Grosso do Sul.

PROGRAMAÇÃO - Enquanto produtores de diferentes faixas etárias – de 18 a 68 anos – disputavam quatro modalidades de futebol em 43 times (livre, veteranos, máster e supermaster), 33 duplas jogaram o torneio de bocha e 91 o de truco. Já as mulheres e crianças se envolveram em extensa programação: elas concorreram em competições de bocha, truco e rodadas de bingo e tiveram, à disposição, massagem profissional, limpeza de pele, orientações sobre artesanato e cultivo de horta em pequenos espaços. Por sua vez, os pequenos se divertiram no parque aquático e na área de brinquedos.

Na abertura, o Coral Cocamar e músicos do grupo Raízes de Marialva apresentaram-se em conjunto, executando algumas canções e entoando o Hino Nacional. O presidente da Cocamar, Divanir Higino, ressaltou o objetivo da Copa Cocamar, que é “fortalecer ainda mais o relacionamento entre os cooperados, confraternizar e comemorar os bons resultados do ano”. O vice-presidente José Cícero Aderaldo, os superintendentes Alair Zago, Arquimedes Alexandrino e Osmar Liberato e outros integrantes do Conselho, também participaram. Para completar, a Copa foi prestigiada por dois ex-jogadores famosos: Alex (que jogou no Palmeiras, Cruzeiro, Seleção, Coritiba e no futebol da Turquia) e Amaral (ex-Palmeiras e Seleção). Ambos permaneceram durante toda a manhã na Associação, concedendo autógrafos, fazendo fotos e conversando com os produtores.

DE LONGE – Pela primeira vez, uma equipe de futebol representou a cidade de Cruzália (SP). “Saímos muito cedo e o pessoal gostou muito”, comentou o gerente Gustavo Severiano. A delegação de Altônia, na região de Umuarama, também saiu de madrugada, antes das 5 horas, rumo a Maringá. “Levantamos às 4 horas”, conta o produtor Barruino Gonzaga, goleiro do time de másters. Ele e grande parte dos integrantes do grupo fazem questão de viajar todos os anos para participar. Antonio Spanhol, o Pipa, cumpre essa jornada desde a primeira edição do evento, em 1984. “Joguei futebol todos esses anos, mas desta vez não deu, por causa de um problema no joelho”, lamentou.

CIANORTE - Com isso, Pipa foi superado em número de participações por Ivo Palaro, de Cianorte. “Sou o único que entrou em campo para jogar todas as edições da Copa Cocamar”, disse ele, com orgulho, ao lado do amigo de Altônia. Palaro foi mais longe: na final, sua equipe derrotou o Guerra (Maringá) e voltou para casa com o troféu de campeão da categoria supermáster. O goleiro Laudinei Parisi fechou o gol e garantiu a conquista cianortense, que não ficou por aí: as produtoras Marilene Martinelli e Luciana Palaro também comemoraram o primeiro lugar no bocha feminino.

REGIÃO 3 - Altônia bem que tentou, mas na decisão do truco a dupla Adauto Lazarini e Moacir Quintino Borges perdeu para os representantes de Warta (distrito de Londrina), Antonio Aparecido Zabini e Antonio Arthur Martins Braga. Essa competição foi a mais longa de todos os tempos, devido ao grande número de participantes, e a que encerrou o evento. A região de Londrina levou para casa, ainda, outros três títulos, todos no futebol: Pitangueiras venceu entre os másters, depois de ganhar de Primeiro de Maio; e Sabáudia conquistou a categoria livre, derrotando São Jorge do Ivaí na final. Responsável pelas duas unidades vencedoras, a gerente Fátima Coati da Costa disse ter se sentido “duplamente feliz”. Para completar, Primeiro de Maio ganhou do Guerra (Maringá) e terminou em primeiro na categoria veteranos.

DOURADINA – A região de Londrina também chegou à decisão do campeonato de bocha, com a dupla de Alvorada do Sul, que foi superada pelos representantes de Douradina, Narcisio Rossi e Valdemar Bazanello. Campeões, Rossi e Bazanello comemoraram muito e prometeram: “No ano que vem tem mais”.


SOLIDARIEDADE – Cerca de 500kg de alimentos não perecíveis foram arrecadados na entrada da Associação Cocamar, doados pelos participantes, para distribuição a entidades assistenciais cadastradas. Segundo os organizadores, mais de cem colaboradores e voluntários participaram da organização da Copa Cocamar 2017.