Notícias

Voltar

Tradição alemã, garra brasileira

02.01.2018

Fomos a Guarapuava para conhecer a família Seitz, vencedora do concurso nacional de máxima produtividade de soja

Um em cada quatro copos de cerveja degustados no Brasil é produzido com malte fornecido pela cooperativa Agrária, cuja maltaria fica em Entre Rios, no município de Guarapuava (PR), principal produtor nacional de cevada. Ali, famílias tradicionais, em sua maioria de origem alemã, como os Seitz, se dedicam a essa cultura.

INCRÍVEL MARCA – A cevada é a marca registrada do lugar que mais se parece um pedaço da Alemanha em pleno sudoeste paranaense. Mas, foi a soja que projetou os Seitz. Na safra deste ano (2016/2017), a família de produtores formada pelo pai Helmut, de 58 anos, e por seus dois filhos agrônomos – Alexandre, de 35, e Marcos, de 26 – bateram o recorde nacional de máxima produtividade de soja no concurso organizado pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb).

Eles colheram a incrível marca de 149,08 sacas por hectare num lote de cinco hectares especialmente preparado para a competição. Para quem prefere falar em alqueire (2,42 hectares), isto equivale a nada menos que 360,7 sacas.

No início da tarde de 11 de dezembro, os Seitz receberam em sua fazenda a visita de um grupo formado por técnicos e cooperados da Cocamar, participantes do programa Parceiros em Campo. Liderado pelos coordenadores técnicos Rafael Furlanetto e Emerson Nunes, eles foram saber, afinal, que receita utilizaram para produzir tanto. A viagem contou com o apoio das empresas Bayer CopScience e Stoller

DESAFIO – O resultado excepcional é quase o triplo da média nacional. Esta foi a quarta participação consecutiva de Seitz no Desafio, cujo recorde anterior era de 141,8 sc/há (343,1/alqueire) e foi registrado na safra 2014/2015 por uma outra família paranaense, os Hilgenberg, de Ponta Grossa.

TUDO CERTO - Marcos Seitz foi quem se inscreveu no concurso, tendo o irmão Alexandre como consultor. Segundo ele, a área de 5 hectares recebeu um tratamento minucioso e diferenciado. Ele aumentou a adubação na área e plantou com espaçamento menor, em sistema de plantio direto, empregou uma dosagem maior de inoculantes e fez mais aplicações de defensivos. A família fez rotação com cevada, milho e aveia antes do plantio da soja e se beneficiou de uma baixa pressão de praga, clima bom e chuva na medida certa ao longo de todo o período de produção.

SOLO - O ganhador conta que só começou a trabalhar em período integral na agricultura há dois anos. Ele e o irmão formam a quarta geração de agricultores da família, que tem o acompanhamento direto do pai. Há 30 anos que os Seitz realizam um cuidadoso trabalho de estruturação do solo na sua propriedade. Para Helmut, a boa condição do solo é o segredo da alta produtividade.