Notícias

Voltar

Cocamar fortalece o agro regional paulista

06.03.2018

Para os cooperados, a presença da Cocamar com estruturas de atendimento no oeste paulista está fortalecendo o agronegócio regional e trazendo mais segurança a quem produz

Essa afirmativa resume a opinião de vários produtores ouvidos pelo Rally Cocamar Bayer e Spraytec de Produtividade, que acaba de visitar os municípios de Cruzália, Palmital e a região de Presidente Prudente. O Rally conta com o patrocínio da Ford (concessionárias Maringá e Londrina), Sancor Seguros e Unicampo, e o apoio do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb).

CIDADES - A cooperativa possui estruturas para recebimento de grãos em Iepê, Cruzália, Maracaí e Palmital e uma nova estará sendo aberta, em breve, em Mirante do Paranapanema. Conta, também, com uma unidade especializada na comercialização de insumos agropecuários em Presidente Prudente e um escritório para aquisição de café em Piraju.

CONFIANÇA, SEGURANÇA E VALORIZAÇÃO - Em Cruzália, que fica a 48 quilômetros de Assis, a tradicional família Mielke, descendente de alemães e no município desde 1936, é produtora de soja e milho. Seu Alvino e a esposa dele, dona Ruth, assim como o filho Ricardo e a sua esposa, dona Denise, foram os primeiros a ingressar como cooperados quando a cooperativa instalou-se na cidade, no final de 2016. “A presença de uma cooperativa forte, como a Cocamar, é muito bem vinda”, afirma Ricardo, dizendo que a família se sente “mais confiante, segura e valorizada” em seus negócios.

Os Mielke são orientados nas lavouras pela engenheira agrônoma Letícia Ferreira, da unidade local da Cocamar, e contam com a presteza do gerente Gustavo da Silva Ferreira, “para que a família tenha o maior retorno possível em suas atividades”.



FORTALECIMENTO - O trabalho da agrônoma já fez diferença na propriedade de Nei Rodrigues da Silva, também produtor de grãos em Cruzália. Uma mancha de solo com produtividade mais baixa foi corrigida com a orientação da profissional. Para Nei, a chegada da Cocamar “fortalece a região, pois a cooperativa trabalha para que os produtores se desenvolvam em seus negócios”.

PALMITAL - Se o modelo de cooperativismo implementado pela Cocamar começa a produzir resultados em Cruzália, onde uma centena de produtores já aderiu ao seu quadro de cooperados, a receptividade da cooperativa tem sido ainda maior em Palmital, a 73 quilômetros dali. No município, que é importante produtor de grãos, e onde a unidade foi inaugurada no começo de 2016, o número de cooperados já chega a 350, entre proprietários de áreas grandes, médias e pequenas.

SACUDIU - Cultivando 21,7 hectares com soja e milho, Danielson Gaspar Fernandes afirma que a presença da Cocamar “trouxe um novo ânimo aos produtores, que se sentem, agora, melhor assistidos”. Para César Fadel, cuja família trabalha com sistema de irrigação por pivô central, dedicando-se ao cultivo de soja, milho, feijão e mandioca, “a Cocamar sacudiu a concorrência, o que beneficiou toda a região”. Fadel elogiou ainda a forma de trabalho da cooperativa, “que se preocupa com o desenvolvimento dos cooperados”, e informou que pretende implantar o programa de integração lavoura-pecuária (ILP) preconizado pela Cocamar.

Reconhecida pelo pioneirismo em plantio direto, que adotou em 1982, a família Tronco também expressa sua satisfação com a Cocamar. Segundo Emílio César Arantes Tronco, que é técnico agrícola e desde os 18 anos trabalha ao lado do pai Emílio e do tio Cláudio, “a cooperativa deu um novo gás à atividade e os produtores contam com uma opção segura e confiável para fazer os seus negócios”.

APOIO - Dois engenheiros agrônomos, Rafael Maximiano Goes e Wellinton Aparecido Martins, prestam serviços na unidade, sob o comando do gerente Paulo André Câmara. A equipe oferece suporte ao trabalho de produtores interessados em adotar as melhores tecnologias, como é o caso de Bruno Garcia Moreira, que cultiva 60 hectares de soja. Ele faz meiose de cana e soja em Palmital e diz ver a Cocamar “como uma grande oportunidade para o agronegócio da região dar um salto de qualidade”.

SATISFAÇÃO - No município de Santo Anastácio, a 35 quilômetros de Presidente Prudente, a família Sardette, produtora de grãos, gado de corte e tomate rasteiro, entre outros itens, direcionou praticamente todos os seus negócios para a Cocamar. Segundo Ademir Sardette, um dos quatro irmãos sócios na propriedade, toda a aquisição de fertilizantes, corretivos e portfólio veterinário, entre outros produtos, é feita na unidade de Presidente Prudente. Da mesma forma, eles entregam suas colheitas de soja e milho na estrutura operacional da cooperativa em Iepê, distante mais de 100 quilômetros. “Para nós, a Cocamar é sinônimo de segurança e tranquilidade”. Ademir acrescenta que essa relação com a Cocamar vai ficar ainda melhor, num futuro breve, com a abertura da estrutura de recebimento de grãos em Mirante do Paranapanema. A distância para entregar as safras vai cair para 20km. “Estamos muito contentes”, completa Ademir.

A família é assistida pelo engenheiro agrônomo Diogo Rojas, da unidade da Cocamar em Presidente Prudente, que tem como gerente Roverson Flach.

(Agradecimentos à engenheira agrônoma Tassiane Anghinoni, pelo apoio técnico e o acompanhamento à equipe do Rally)