Notícias

Voltar

Indústria produz fios totalmente sustentáveis

08.06.2018

A indústria de fios da Cocamar, em Maringá (PR), é especializada na fabricação de um produto têxtil totalmente sustentável.

Em operação desde o começo dos anos 1980, a unidade foi instalada para produzir fios de algodão e, com o passar do tempo, flexibilizou a sua linha. Atualmente, processa três tipos de matéria-prima: além de algodão – que é100% certificado, industrializa retalhos de malharias e tecelagens e fibra de poliéster derivada da reciclagem de embalagens pet, que representa cerca de 15% da produção com fibras recicladas.

São elaborados dois tipos de fios: os 100% compostos de algodão e os mistos, que resultam da combinação de algodão e fibras sintéticas, ou somente dessas últimas. A unidade conta com 300 colaboradores e são produzidas, em média, 800 toneladas por mês.

O gerente de Negócios Fibras e Café, Nilton Perazollo Camargo, informa que os fios da Cocamar são fornecidos para indústrias têxteis do Paraná e de vários outros estados, identificados com um selo (tag) que demonstra ao mercado sua contribuição para um consumo mais sustentável. O selo também pode ser utilizado pelos clientes para diferenciar e agregar valor aos seus produtos – confecções em geral.


CERTIFICAÇÃO - Segundo Camargo, no caso do algodão - comprado em sua maior parte de produtores da região Centro-Oeste do país -, a indústria só trabalha com fibra que detenha a certificação BCI. A Better Cotton Initiative (BCI) é uma organização sem fins lucrativos, criada em 2005, com sede em Genebra, Suíça, que atua para melhorar a produção mundial do algodão para os setores que fazem parte da cadeia. “Além da qualidade, quem adquire os nossos fios recebe créditos de acordo com a porcentagem de algodão que constitui a composição do fio”, acrescenta.

Já a fibra obtida a partir do desfibramento de tecidos (retalhos com cores similares, que seriam descartados pelas indústrias), é adquirida pela cooperativa para produção de fio, a exemplo do que acontece com a fibra de poliéster cuja matéria-prima são as embalagens pet. “Os grandes magazines do varejo e a indústria têxtil, que respondem por uma participação expressiva na produção do poliéster tradicional, têm optado cada vez mais por alternativas que priorizem a preservação do meio ambiente”, comenta Camargo.


COMPOSIÇÕES DO FIO PET - Geralmente, na Cocamar, os fios pet, que integram a linha Revival, são compostos por 50% de poliéster e 50% de algodão, embora outros percentuais de mistura sejam possíveis, podendo conter as três ou duas das matérias-primas.

A linhas de produtos reciclados:
- PA pet (50% algodão e 50% poliéster pet)
- Revival 14 (com 72% de algodão, 14% de Poliéster PET e 14% de desfibrado)
- Revival 25 (50% de algodão, 25% de Poliéster PET e 25% de desfibrado colorido)
- Revival 50% (50% de Poliéster PET e 50% de desfibrado branco)
- Light White (86% de Poliéster PET e 14% de desfibrado branco), que proporciona cinco variações de composições.