Notícias

Voltar

Ao agricultor, o justo reconhecimento

27.07.2018

Divanir Higino,

Presidente da Cocamar


Não há exagero quando se afirma que uma parcela da sociedade brasileira conhece pouco sobre o setor que é essencial na vida de cada um e decisivo para a economia nacional. Estamos falando, é claro, da atividade rural, que produz os alimentos para o nosso dia a dia e também as matérias primas que abastecem indústrias dos mais diversos segmentos.

Procurar conhecer a realidade desse profissional é mergulhar em um mundo cada vez mais tecnológico e sustentável, repleto de desafios que impulsionam a busca por soluções inovadoras e, por isso, em constante rejuvenescimento.

Conhecer mais sobre ele é a certeza de encantar-se com as realizações e conquistas que possibilitou ao país, e foram muito grandes ao longo das últimas décadas – cujos efeitos beneficiaram direta ou indiretamente todos os demais setores da sociedade -, fazendo do Brasil uma potência mundial em produção de alimentos.

Impressiona saber que a população brasileira é uma das poucas a contar com segurança alimentar – fator preponderante para a paz social – e que a grande maioria dos responsáveis por isso é formada de pequenos proprietários rurais. Um retrato e uma peculiaridade, por exemplo, do que se vê no Paraná, onde os produtores - 80% dos quais inseridos no perfil de agricultura familiar - se integram, se fortalecem e crescem ao participar de suas cooperativas.

Ao entender a rotina, os embates, as demandas e aspirações do agricultor, a sociedade em geral passa a ter, com certeza, ainda mais consciência e discernimento para reconhecer, valorizar e apoiar o seu trabalho, até porque, em grande medida, depende de seus resultados – e dos reflexos positivos em cadeia - a expectativa de dias melhores para o país.

Ao agricultor, a nossa homenagem pela passagem do seu dia (28 de julho).