Notícias

Voltar

Uma apetitosa homenagem aos portugueses

04.10.2018

O prato que revela a descendência do ramo paterno da família da produtora é servido, com esmero, em ocasiões especiais

Uma família muito apegada aos encantos da culinária. Assim podem ser definidos os Mancini, moradores em Cambé (PR). A produtora Elaine Aparecida Carvalho Grade Mancini inscreveu o bacalhau ao forno, um prato preparado com muito capricho, que revela a origem lusitana do seu ramo paterno. Com o passar do tempo, o sangue português se misturou ao italiano, que hoje predomina em casa.

Servido em ocasiões especiais, o bacalhau é uma homenagem de Elaine àqueles destemidos que, a exemplo do seu bisavô, singraram o Atlântico para construir o futuro em terras brasileiras.

José Carlos, que encaminha a esposa na atividade rural – por 34 anos ela foi funcionária do Banco do Brasil, onde se aposentou há dois -, conta que a Calábria é o berço de seus precursores, os quais, igualmente, tiveram que cruzar o mar em busca de melhores perspectivas.

A cobiçada receita do bacalhau, transmitida pela mãe Luíza, ganhou um toque especial de Elaine, ao eliminar a acidez do tomate e aprimorar a dessalga. Em função da carreira no banco e dos afazeres em casa, onde, ao lado do marido (com quem está casada há 32 anos) educou os filhos Gustavo e Amanda, a produtora confessa que não dava muita atenção ao fogão, mas a rotina de cozinhar para eles acabou despertando o seu talento.

Aliás, como já se enfatizou no começo deste texto, os Mancini são craques na gastronomia, incluindo os homens, e não apenas nos churrascos de finais de semana. José Carlos se apraz em fazer doces diversos, enquanto Gustavo, engenheiro mecânico, prepara uma carne e uma feijoada daquelas! Para Elaine, que também elabora vários outros pratos, essa soma de chefs torna ainda mais animadas as reuniões familiares, lembrando que a sogra Genoveva é reconhecida por seus pães e roscas doces, sem falar dos pasteis e coxinhas. E que a cunhada Cristina, irmã de José Carlos, é também uma doceira primorosa.

O desafio de Elaine, agora, é inserir-se cada vez mais na gestão da propriedade rural, ao lado do marido, onde o casal produz grãos, incorporando modernas práticas e tecnologias.


Nos tempos em que

não havia geladeira

Há umas cinco ou seis décadas, quando a geladeira ainda era um luxo para a maior parte das famílias que habitavam o norte do Paraná, um dos pratos comuns no cardápio dos moradores das cidades e sitiantes era o bacalhau e a carne seca, comprados em armazéns e estabelecimentos de secos e molhados.

Em casa, esses alimentos ficavam dependurados num varal, na despensa, para o consumo. O bacalhau, portanto, não era o prato chique de hoje, mas uma mistura que se nivelava ao peixe igualmente seco e salgado, vendido em pequenos caixotes sobre os balcões do comércio, dos quais exalava um aroma irresistível.


BACALHAU AO FORNO

INGREDIENTES

- 2kg de posta de bacalhau (lombo)

- 2kg de batata inglesa pré-cozida

- 500 ml de azeite

- 2 pimentões amarelos

- 2 pimentões vermelhos

- 4 ovos cozidos

- azeitona preta

- 5 cebolas grandes


MODO DE FAZER

A dessalga do bacalhau deve ser feita ao longo de três dias, trocando a água. Então, ferver água numa vasilha e desligar a chama, colocando o bacalhau ali dentro por 10 minutos e tirar. Não desperdice essa água.

O passo seguinte é cortar as batatas em rodelas com mais ou menos um dedo de espessura. Naquela água, cozinhe as batatas, até ficarem ao dente.

Pique a cebola e corte os pimentões, refogando-os numa frigideira grande, com azeite aquecido.

Agora, deposite a batata no fundo da assadeira, com bastante azeite, acrescentando a cebola, os pimentões e o bacalhau. Coloque uma nove camada de pimentão e cebolas e leve ao forno para assar, revestindo com papel alumínio.

Ao final de 45 minutos, com forno de 250ºC, tire o papel alumínio, acrescente as azeitonas e deixe assar por mais 30 minutos.

Examine o ponto do bacalhau e, estando tudo ok, inclua os ovos cozidos, cortados também em rodelas. Volte ao forno em fogo baixo, por mais 10 minutos e o prato estará pronto. Bom apetite!