Notícias

Voltar

Cocamar ressalta o papel do Engenheiro Agrônomo

12.10.2018

Profissional é o elo de ligação entre os produtores e uma agricultura moderna e sustentável

Com mais de 100 engenheiros agrônomos em sua equipe, a Cocamar Cooperativa Agroindustrial reconhece a importância desse profissional para o desenvolvimento da atividade agrícola e impulsionar os seus números, no apoio direto aos produtores cooperados.

EVENTOS TÉCNICOS - Diante do desafio de orientá-los a elevar suas médias de produtividade, por meio do aprimoramento da gestão e da transferência de conhecimentos e tecnologias, a cooperativa promove centenas de eventos técnicos ao longo do ano, em todas as regiões onde atua, nos Estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

REFERÊNCIA CONFIÁVEL - “O engenheiro agrônomo é o elo de ligação entre os produtores e uma agricultura moderna e sustentável”, afirma o gerente técnico da Cocamar, Renato Watanabe. Ele assinala que esses profissionais, presentes em todas as unidades operacionais da cooperativa, “são uma referência confiável para que os produtores possam evoluir em seus negócios”. Para isso, a equipe técnica está em constante capacitação e treinamentos, numa parceria da cooperativa com as mais importantes e conceituadas instituições de pesquisa e universidades do país.

DECISIVO - “O papel dos engenheiros agrônomos tem sido decisivo para que o Brasil se consolide como uma grande potência mundial em produção de alimentos”, menciona Watanabe, lembrando a confortável situação do país em segurança alimentar e também as projeções para as próximas décadas, feitas pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), segundo as quais, até 2050, o mundo terá que ampliar em 40% a oferta de alimentos para atender a uma população global em contínuo crescimento. De um lado, ressalta, o Brasil já é capaz de produzir alimentos para 1 bilhão de pessoas – cerca de 5 vezes o tamanho da sua população – e, de outro, dispõe de estoque de terras para expansão das fronteiras agropecuárias sem necessidade de desmatar, apenas incorporando pastagens degradadas ao processo produtivo.

SUSTENTÁVEL - Neste 12 de outubro, em que se comemora o Dia do Engenheiro Agrônomo, o ambiente entre os profissionais e os produtores, segundo Watanabe, é de otimismo com a boa arrancada da safra 2018/19. “Somos uma categoria empenhada na construção de uma agricultura sustentável”, cita, ao concluir que a adoção das melhores práticas na condução da atividade “é uma preocupação em relação à qual estamos muito atentos”.