Notícias

Voltar

Potencial para Integração é grande no Paraná

29.03.2019

Com seu solo arenoso, o extremo noroeste do Paraná apresenta aptidão para o desenvolvimento de projetos de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), nos moldes que vêm sendo incentivados de longa data pela Cocamar. No ano passado, a cooperativa passou a atuar com unidades próprias de atendimento em Nova Londrina, Terra Rica, Santa Isabel do Ivaí, Santa Cruz de Monte Castelo, Loanda e Querência do Norte.

BRAQUIÁRIA - De acordo com a Cocamar, o clima da região é propício ao cultivo de capim braquiária para assegurar pastagem de qualidade no inverno. Diferente dos capins tradicionais, a braquiária, semeada no outono, viceja bem mesmo sob temperaturas amenas, garantindo alimento de qualidade para o gado no período mais crítico do ano. Ao mesmo tempo, com seu intenso enraizamento, o capim contribui no processo de reestruturação do solo e deixa uma cobertura de palha que vai proteger a camada superficial das altas temperaturas no verão.

ILPF - O calendário da integração prevê o cultivo de grãos na primavera-verão e a atividade pecuária no outono-inverno, podendo ser incluído o plantio de eucaliptos em espaços intercalares, gerando assim uma renda adicional com a venda de madeira e, principalmente, conforto térmico dos animais.

DIA DE CAMPO - Produtores daquela região vão ter uma boa oportunidade de conhecer melhor a ILPF. Vários deles estarão compondo a delegação da Cocamar que nesta sexta-feira (29) participa do tradicional Dia de Campo Sobre ILPF na Fazenda Santa Brígida, em Ipameri (GO). A Santa Brígida é considerada a principal referência em projetos integrados no Brasil.