Notícias

Voltar

Usinas veem benefícios da integração cana e soja

02.03.2020

A Cocamar e a Usina Cocal organizaram na quinta-feira (27) em Narandiba (SP), um dia de campo para apresentar o funcionamento do sistema de integração soja e cana, por meiosi. A iniciativa reuniu representantes de várias outras usinas paulistas e do Mato Grosso do Sul, interessados em conhecer mais detalhes sobre o assunto.

Meiosi é como se denomina o cultivo de soja em espaços intercalares às fileiras de mudas de cana. A oleaginosa entra para reformar as áreas que, com o passar dos anos, vão perdendo produtividade.

O evento demonstrou a viabilidade do projeto, que teve início em 2019, após quase dois anos de estudos, envolvendo 19 produtores selecionados pela cooperativa e 5,2 mil hectares.

Os participantes reuniram-se às 14h na unidade da Cocal em Narandiba, que fica a 30km da divisa com o Paraná. Após uma apresentação do Coral Cocamar, eles tiveram um detalhamento do sistema e, na sequência, se deslocaram para visitar áreas próximas.

Recentemente, quando passou pelos municípios de Narandiba e Iepê, o Rally Cocamar de Produtividade constatou a excelente condição das lavouras de soja, entrevistando produtores e técnicos. Os cooperados são assistidos por um engenheiro agrônomo e contam com seguro para a cobertura de 37,1 sacas por hectare (90 sacas/alqueire). A colheita começa em março e a expectativa deles é de uma colheita nos mesmos volumes que conseguem em suas terras.

Para a Cocamar, a integração cana e soja oferece uma oportunidade nova e sustentável aos seus cooperados; ela fornece insumos, orientação técnica e recebe toda a produção nas unidades de Iepê e Cruzália, promovendo, ao lado da Cocal, o desenvolvimento social e econômico. Para a usina, segundo seus diretores, a reforma das áreas de canaviais com soja é uma forma de aumentar a produtividade da cana, melhorar o perfil dos solos e reduzir o custo das operações.