Notícias

Voltar

Gestão moderna e alta produtividade em ILPF

17.03.2020

A agricultura de precisão é uma realidade na Fazenda Flor Roxa em Jardim Olinda (PR). A propriedade que há mais de 20 anos realiza o programa de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) - sendo uma das pioneiras desse sistema sustentável no estado -, tem aprimorado sua gestão com investimentos em tecnologia de ponta.

“É preciso estar sempre em evolução”, sintetiza o proprietário, o engenheiro agrônomo César Luis Vellini, de 51 anos. Ele conduz a fazenda de 1.573 hectares em companhia do filho Vítor, de 23, engenheiro agrônomo recém-formado. Os dois receberam o Rally Cocamar de Produtividade na manhã de segunda-feira (16/3), quando a colheita chegava à reta final.

A soja ocupa cerca de 500 hectares no verão (mesma área de milho no inverno), a pecuária outros 500 hectares e a cana-de-açúcar o restante. A tendência é reduzir as áreas com canaviais e ampliar as de ILPF.

MODERNIDADE - Os equipamentos utilizados são os mais modernos, a começar pela colheitadeira John Deere recentemente adquida na concessionária Cocamar em Maringá, onde a família reside. A máquina fornece mapas que indicam a variabilidade nutricional do solo, a partir dos quais os Vellini se reúnem com o engenheiro agrônomo Jorge Vecchi, da unidade da Cocamar à qual estão vinculados, em Paranacity, a 30km da fazenda, para analisar e fazer o planejamento das reposições de corretivos e fertilizantes, o que irá ocorrer de forma precisa, apenas nos locais onde as necessidades são detectadas. Com isso, há racionalização de insumos e recursos.

Os Vellini levaram um susto na fase de semeadura da soja, quando faltou umidade. No retorno das chuvas, a superfície foi “lacrada”, segundo César, onde o solo não estava protegido de palha, o que impediu a germinação. Já onde havia cobertura com palha de braquiária – cultivada no inverno para servir de pasto e dessecada na primavera para o plantio direto -, a soja emergiu normalmente.

César considera que o episódio serviu para reafirmar a importância da braquiária no sistema de integração. “Sem ela, está demonstrado que fica inviável.”

PRODUZINDO BEM - Com seu histórico de alta produtividade de soja, os Vellini deixam claro também que a oleaginosa, se conduzida com tecnologia adequada, pode produzir bem em qualquer tipo de solo e clima. Em Jardim Olinda, que fica às margens do Paranapanema, as condições podem ser consideradas hostis a essa lavoura em razão das temperaturas causticantes no verão. Mesmo assim, César tem sido um dos campeões de produtividade do grão em solos arenosos, nos concursos promovidos pela Cocamar. Neste ano, sua expectativa era fechar o ciclo com média de pelo menos 66 sacas por hectare (o equivalente a 160 sacas na medida em alqueire), um volume comparável a da terra roxa, no norte paranaense.

Vítor segue na mesma batida do pai, dirige caminhão e colheitadeira, preparado para conduzir as atividades ao lado do pai. Ambos dão conta dos serviços da colheita, conforme foi observado pela equipe do Rally.

Na viagem a Jardim Olinda, acompanharam o Rally o gerente das unidades de Paranacity e Paranapoema, Lucas Marchi; o engenheiro agrônomo Jorge Vecchi; o gerente trainé Cristiano; o supervisor técnico de agricultura de precisão da concessionária Cocamar/John Deere, Bruno Quidi de Souza, e o técnico de mecanização e agricultura de precisão da empresa, André Payão Aguilera.

Sobre o Rally

Com a finalidade de valorizar as boas práticas, o Rally Cocamar de Produtividade conta com o patrocínio das seguintes empresas: Basf, Spraytec, Sicredi União PR/SP e Zacarias Chevrolet (principais), Sancor Seguros, Texaco Lubrificantes, Cocamar TRR, Elanco e Altofós Suplementos Minerais Cocamar, com o apoio do Cesb, Aprosja-PR e Unicampo.