Notícias

Voltar

Integração é tendência em Nova Londrina

06.11.2020

A integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) é uma tendência na região de Nova Londrina (PR). Com a presença da Cocamar, que em 2018 absorveu as estruturas da Copagra, parcerias entre agricultores e pecuaristas, para potencializarem os seus negócios, começam a se tornar mais comuns. O Rally Cocamar de Produtividade esteve lá para ver isso de perto.

Passando a produzir soja - Juscelino Félix Farina começou fazendo integração há dois anos e, nesse período, investiu na ampliação da área de 29 para 121 hectares, parte delas com o colega Oscar da Silva. Tradicional pecuarista, Farina lembra que, atento ao avanço da soja na região, deu início ele próprio à atividade agrícola há cinco anos, investindo no cultivo da oleaginosa.

Evoluindo - Na primeira safra, por causa da estiagem, a produção foi pequena, apenas 16,9 sacas por hectare; na segunda, no entanto, após proteger o solo com capim braquiária, a média evoluiu para 41,3 sacas/hectare. A Cocamar é também uma parceira do produtor: além de oferecer insumos e fazer a comercialização, a unidade local da cooperativa presta orientação técnica, por meio do engenheiro agrônomo Willian Fogassi.

Pecuaristas de olho - “Com a integração eu melhorei a condição do solo e, consequentemente, as pastagens”, afirma Farina, salientando que esse é o caminho mais viável para sua região, onde predomina o arenito e grande parte das pastagens é degradada. “Os pecuaristas estão enxergando isso e puxando conversa sobre integração”, afirma o produtor, destacando que o gado precisa de comida boa e um ambiente mais confortável.

Seguro - Outro ponto que, a seu ver, gera mais confiança na atividade é o fato de a Cocamar, por meio da sua corretora, disponibilizar um seguro adequado às condições da região. “No primeiro ano eu deixei de fazer seguro e tive que vender algumas novilhas para pagar as contas”, recorda-se.

Tudo melhora - Sem esquecer que a ILPF valoriza o capital, no caso a propriedade. E, nas áreas de pastos recuperados, a ocupação média acaba ficando em 2,5 cabeças por hectare, bem acima de 1 cabeça do sistema tradicional, onde falta comida.

Sobre o Rally - Patrocinam a edição 2020/21 do Rally Cocamar de Produtividade: Basf, Fairfax Brasil Seguros Corporativos, Viridian Fertilizantes, Sicredi União PR/SP e Zacarias Chevrolet (principais), Texaco Lubrificantes, Estratégia Ambiental, Cocamar Máquinas, Cocamar Irrigação, Nutrição Cocamar e Zoetis (institucionais), com o apoio do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), Aprosoja-PR e cooperativa de serviços de agronomia Unicampo.