Notícias

Voltar

Navio em Paranaguá embarca farelo da Cocamar

20.04.2021

Com 10 mil toneladas, a Cocamar participou do embarque de farelo de soja em um navio graneleiro de grande porte que ficou atracado nos últimos dias no Porto de Paranaguá e zarpou na madrugada de sexta-feira (16) rumo à Holanda.

Maior volume - A presença da embarcação chamou a atenção pelo seu tamanho: 292 metros de comprimento por 45 de largura. De bandeira panamenha, o Pacific Myra foi carregado com 105 mil toneladas no total, o maior volume já embarcado em um navio nesse porto, superando marcas recordes que haviam sido alcançados no ano passado.

Carro-chefe - No ano passado a Cocamar participou do embarque em outros dois navios de grande porte e a exportação para diferentes mercados é um fato corriqueiro na cooperativa, que tem o farelo de soja como seu carro-chefe.

Quantidade - Em média 250 mil toneladas desse derivado da soja seguem para exportação anualmente e, em 2021, a Cocamar já soma 120 mil toneladas vendidas. Enquanto o farelo e o óleo degomado têm como destino principalmente a Europa, a soja em grãos é enviada para a China.

Logística integrada - Para o escoamento, a Cocamar opera com um sistema logístico integrado, carregando 70% do volume por meio do modal ferroviário e parcerias com terminais conectados ao corredor de exportação, sendo que o período de embarque acontece geralmente de fevereiro a setembro.

Operação - O gerente executivo de Logística Integrada, Ezequiel Scopel, cita que “a chegada dos produtos ao corredor de exportação é apenas uma das atividades finais de uma gigantesca operação executada pela Cocamar”, que começa com a distribuição dos insumos para os cooperados em todas as unidades operacionais nos estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, para o plantio de soja.

Números - Na colheita, informa Scopel, mais de mil caminhões são demandados por dia para fazer o transporte da produção das unidades até o parque industrial da cooperativa em Maringá (PR). A indústria de esmagamento de soja tem capacidade para processar 1 milhão de toneladas/ano, gerando cerca de 750 mil toneladas de farelo, das quais aproximadamente 30% são exportadas. O restante é comercializado no mercado interno, principalmente para fabricação de ração.

Qualidade - “Trabalhamos com rastreabilidade desde a origem”, afirma Scopel, o que assegura a qualidade do produto aos compradores, atestada pela certificação GMP+. Ele acrescenta que 90% das operações de transporte rodoviário são realizadas pela transportadora da própria cooperativa, a Transcocamar.

Outros produtos - A logística da cooperativa abrange também a distribuição dos produtos de varejo, fios, ração, industrializados, entre várias outras demandas.