Notícias

Voltar

Banco vai estimular projetos de irrigação

30.04.2021

O governo do Paraná lançou na terça-feira (27/4) o Banco do Agricultor Paranaense, um instrumento que vai possibilitar ao Estado conceder subvenção econômica a produtores rurais, cooperativas e associações de produção, comercialização e reciclagem, e a agroindústrias familiares, além de projetos que utilizem fontes renováveis de geração de energia e programas destinados à irrigação.

Segundo o secretário Norberto Ortigara, trata-se de uma política de estímulo à agricultura estadual, idealizada pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

“O Estado sempre teve em mente que precisa oferecer condições mais vantajosas de financiamento para determinadas cadeias da produção da pequena propriedade, além de repassar recursos a fundo perdido. Pelo Banco do Agricultor Paranaense, o Estado vai bancar no todo ou em parte o juro do financiamento de investimentos em algumas atividades, como as produções de leite, peixe, horticultura, pinhão, erva-mate, café, bicho da seda, além da agroindústria familiar e cooperativas”, afirma Ortigara.

Ele acrescenta: “Também estimulamos o aproveitamento racional de fontes renováveis de energia, pois estamos desperdiçando uma capacidade gigantesca de geração a partir de biomassa, que é abundante em nosso meio na forma de bagaço e palha de cana, e dejetos de suínos e aves e leite, ou pela geração a partir do sol”, mencionando ainda que no Banco do Agricultor Paranaense, também há estímulo para projetos de irrigação. “Embora tenhamos um bom regime de chuvas no Paraná, há perdas frequentes. É muito inteligente que voltemos os nossos olhos para o uso racional e correto da água, especialmente em métodos poupadores”, completa.

No mesmo dia 27, o presidente do Conselho de Administração da Cocamar, Luiz Lourenço, encontrou-se com o governador Ratinho Júnior e o vice-governador Darci Piana, oportunidade em que os cumprimentou pela iniciativa e aproveitou para reforçar a necessidade de apoio à irrigação na região noroeste do estado. Lourenço estava acompanhado do cooperado César Luís Vellini, que faz integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) em Jardim Olinda e pretende dotar sua propriedade de um sistema de irrigação.