Bem-Vindo, ao Jornal Cocamar!

Campos de sementes da Cocamar não têm perdas com intempéries

Nos dez mil hectares de campos de sementes que a Cocamar mantém na região norte do Paraná, a expectativa é de uma safra normal. A boa situação das lavouras foi constatada na terça-feira (2/2) durante visita do Rally Cocamar de Produtividade ao município de Nova Fátima, vizinho a São Sebastião da Amoreira, onde a cooperativa possui desde 2018 a sua Unidade de Beneficiamento de Sementes (UBS).

Problema – A informação vem num momento em que a produção de sementes de soja no Sul do país deve ser bastante prejudicada pelo déficit hídrico que, nos últimos meses, tem prejudicado o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além do Paraná. Um problema a mais para os produtores, que já enfrentam escassez de vários insumos, em função da pandemia, e também forte elevação dos custos.

Normalidade – Segundo o gerente da UBS, engenheiro agrônomo Diogo Amaral, o quadro é de normalidade de produção nos campos conduzidos pela cooperativa. Desse total, 70% das sementes são produzidas por cooperados e 30% por parceiros. “Vamos ter quantidade suficiente para atender a demanda dos nossos cooperados, que podem ficar tranquilos”, disse.

Produtividade – Entre os cooperados, a família Gulhão, em Nova Fátima, é a principal produtora de sementes para a cooperativa, com uma área de 410 alqueires (992,2 hectares). Segundo Paulo, que trabalha ao lado do pai e dos irmãos Renato e Leandro, a previsão é manter a média dos últimos anos, entre 150 e 160 sacas por alqueire (62 a 66/hectare). “Nós trabalhamos sempre pensando em produtividade e nunca deixamos de fazer seguro”, afirma Paulo, mencionando que são utilizadas as melhores tecnologias, investindo-se na correção do solo mediante análise periódica, nutrição de raízes e folhas e aplicação de fungicidas nos momentos certos. A produção de sementes representa um ganho adicional de 10% em média para os agricultores.

Não faltou umidade – Ainda em Nova Fátima, o Rally visitou o cooperado Luiz Vanderlei Galonetti, que cultiva 242 hectares, mas não é produtor de sementes. A exemplo dos Gulhão, sua estimativa é de uma produtividade dentro da média dos últimos anos. Luiz afirmou, no entanto, que ainda é preciso chover mais um pouco para consolidar a safra. “As chuvas deste ano ficaram abaixo da média histórica, mas felizmente não faltou umidade”, citou o produtor, torcendo para que o tempo continue favorável. Como no inverno ele cultiva trigo, a cultura de verão é beneficiada pela palhada e, de acordo com o agrônomo Thiago Janning, da unidade local da Cocamar, essa cobertura retém umidade por mais tempo, beneficiando o desenvolvimento das plantas.

Sobre o Rally – O Rally Cocamar de Produtividade, em sua sétima edição consecutiva, conta com o patrocínio das seguintes empresas: Basf, Fairfax do Brasil – Seguros Corporativos, Fertilizantes Viridian, Zacarias Chevrolet e Sicredi União PR/SP (principais), Cocamar Máquinas, Lubrificantes Texaco, Estratégia Ambiental e Irrigação Cocamar (institucionais), com apoio da Aprosoja/PR, Cesb e Unicampo.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on telegram
Share on tumblr

Artigos Relacionados

gdpr-image
Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao usar este site você concorda com nossos Política de Proteção de Dados.

Links Úteis

Institucional

SOCIEDADE RURAL DO PARANÁ
www.srp.com.br
 
GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ
 
BNDES
 
FLAMMA

Bioenergia / Turismo

RETUR (REDE DE TURISMO REGIONAL)
www.retur.com.br
 

Agricultura

 
SECRETARIA DE AGRICULTURA
E ABASTECIMENTO (SEAB)
 
EMATER

Central de Atendimento

Contato: André Bacarin

    Acesse o mapa para ver nossa localização