Bem-Vindo, ao Jornal Cocamar!

Rally visita municípios com safra praticamente normal

 

Semear a soja mais cedo, ainda em setembro, não foi uma boa estratégia. Em todas as regiões onde isso aconteceu, as perdas foram consideráveis devido ao longo período de exposição à seca e às altas temperaturas.

Em grande parte das regiões mais tradicionais da Cocamar, nas imediações de Maringá e no noroeste do estado, o baque está consolidado e, segundo a cooperativa, a quebra de produtividade pode chegar a 60% em relação às previsões iniciais.

Mais para o norte paranaense, no entanto, onde se semeia um pouco mais tarde, o cenário é completamente diferente, como o Rally Cocamar de Produtividade já mostrou na última semana, após visitar os municípios de Nova Fátima, Santo Antônio do Paraíso e São Sebastião da Amoreira: os produtores não só falam em uma safra normal, como esperam altas médias. O mesmo se pode dizer de algumas importantes regiões do município de Cambé, como o Caramuru, onde as lavouras são de encher os olhos.

Acompanhado do gerente técnico Rafael Furlanetto e do técnico da unidade da Cocamar em Cambé, Osmar Buratto, o Rally passou pelo município na terça-feira (25/1) e a primeira parada foi na propriedade da família do produtor Osmar Tavanti. Ele e seus três filhos cultivam 245 alqueires de soja (539 hectares) e 32 de milho (77,4 hectares), parte dos quais no Caramuru, em São Luiz (município de Londrina) e Tamarana.

 

A semeadura começou em 20/9 e se estendeu até 5/11. “Aqui no Caramuru tivemos 22 dias de estiagem, mas a soja aguentou bem”, disse Osmar, que projeta colher uma média de 140 sacas por alqueire de soja (57,8/hectare) e 400 de milho (165,2/hectare). “Normalmente, quando o tempo não atrapalha, a média da soja é de 170 sacas por alqueire (70,2/hectare). No ano passado, foi de 166 (68,5/hectare)”, detalha o produtor.

Os Tavanti investem em adubação diferenciada e não descuidam dos tratos culturais. E estão entre os poucos que conseguiram produzir na última safra de inverno, semeada ainda em fevereiro. Eles colheram a média de 180 sacas de milho por alqueire (74,3/hectare). “Quando as geadas chegaram, as lavouras estavam salvas”, comentou. Animados, eles investiram na compra de duas plantadeiras John Deere para reforçar o parque de máquinas, que esperam receber em breve.

Num giro pelo Caramuru, as lavouras dos produtores Pablo Mologni, Cláudio Peruzzi, Wilson Rhuss e Luiz Carlos Maquera, atendidos pelo técnico Osmar Buratto, exibem alto potencial produtivo, praticamente dentro das médias dos últimos anos. Segundo Buratto, no município de Cambé como um todo, 20% das lavouras se encontram em fase de maturação, 65% em granação e 15% ainda em floração.

Em outra parte do município, como na saída para Bela Vista do Paraíso, a cultura foi bastante afetada pela falta de chuvas e os danos são grandes. As primeiras colheitas nessa região tiveram médias de 50 a 100 sacas por alqueire (20,6 a 41,3/hectare).

Na vizinha Rolândia, há também lavouras em excelentes condições de desenvolvimento, como as conduzidas pelo produtor Sérgio Viúdes, morador em Cambé e que é atendido pelo técnico Marcos Zorzenon Alteia, da Cocamar. Ele cultiva 38 alqueires (91,9 hectares), distribuídos por três lotes que ficam na Estrada São Pedro, Barra Grande e Estrada São Rafael.

“Investimos bastante na correção do solo com calcário e vamos iniciar agora, na próxima safra, a aplicação de gesso. A lavoura recebe boro, também, até a fase de floração, com bons resultados”, disse Viúdes, confiante em uma produtividade entre 140 e 150 sacas por alqueire (57,8 a 61,9/hectare). Isto é, se o tempo não atrapalhar.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on telegram
Share on tumblr

Artigos Relacionados

gdpr-image
Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao usar este site você concorda com nossos Política de Proteção de Dados.

Links Úteis

Institucional

SOCIEDADE RURAL DO PARANÁ
www.srp.com.br
 
GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ
 
BNDES
 
FLAMMA

Bioenergia / Turismo

RETUR (REDE DE TURISMO REGIONAL)
www.retur.com.br
 

Agricultura

 
SECRETARIA DE AGRICULTURA
E ABASTECIMENTO (SEAB)
 
EMATER

Central de Atendimento

Contato: André Bacarin

    Acesse o mapa para ver nossa localização